quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Curso Práticas de Cinema e Cineclubismo na Casa de Cultura São Miguel Paulista

Curso Práticas de Cinema e Cineclubismo na Casa de Cultura São Miguel Paulista

Coordenação: Jonilson Nobre Montalvão

Dias 18 e 20/12/2013 das 14 às 17 horas.
Depois retornaremos dia 06 Janeiro até 30 de Janeiro de 2014
Segundas e Quartas, das 14 às 17 horas.

O objetivo deste curso é incentivar os participantes a realizarem ações multiplicadoras utilizando o audiovisual como elemento na formação cultural e construção do conhecimento. Serão abordados, entre outros temas: introdução à história do cinema; diferentes formas de montar uma programação; questões que envolvem a organização e manutenção de um cineclube.
Ao final do curso pretendemos fazer um mini documentário.

Local: Casa de Cultura Antônio Marcos Atendimento: 09h às 19h End.: Irineu Bonardi, 169 – Alto Pedroso - São Miguel Paulista Telefone: 2037-5009







segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Projeto "Parque é lugar de educação"


O Projeto "Parque é Lugar de Educação" é proposto pelo Coletivo Alma e acontece em alguns parques da região leste da cidade de São Paulo. 
Nesse projeto exibimos o documentário "Saindo da Lixeira" e depois propomos uma oficina de cinema, onde os participantes podem sair no parque com cameretas em busca de imagens; depois exibimos essas imagens e trocamos uma ideia sobre a questão ambiental.

Parque Chácara das Flores
Participantes com as cameretas no Parque Raul Seixas


Parque Raul Seixas, na Cohab José Bonifácio,Itaquera 








domingo, 1 de dezembro de 2013

Apresentação do Espetáculo Teatral "(Des)Água"


Apresentação do Espetáculo Teatral "(Des)Água" na EMEF Clotilde Rosa Henrique Elias, no Jd. Pedra Branca, Cidade Tiradentes. 











segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Seminário OLHARES – Comunicação, Cultura e Educação

Seminário OLHARES – Comunicação, Cultura e Educação é um espaço de diálogo e troca de experiências e saberes desses temas em diferentes tempos e lugares. É também um encontro para alinhavar de maneira coletiva e criativa diferentes projetos de extensão da UFSCar / Campus Sorocaba que se encontram nesse momento de partilha. Ele acontecerá nos dias 4 e 5 de dezembro, no Núcleo ETC - UFSCar Sorocaba. 

O OLHARES reúne três projetos de Extensão:
Midia e Educação – aproximando juventudes, escolas e comunidades busca criar espaço para o cinema e a produção audiovisual na escola e na universidade com objetivos de ampliar o acesso à cultura audiovisual e favorecer o diálogo entre diferentes juventudes e entre estudantes e seus docentes. Tem apoio do ProExt, programa de extensão universitária do Ministério da Educação para o desenvolvimento de projetos em instituições públicas de ensino superior que contribuam para a implementação de políticas públicas.
UFSCar Além Muros: cultura, arte e educação - Partindo do entendimento de que a Universidade se realiza no tripé "Ensino, Pesquisa e Extensão", o projeto visa instaurar "espaços de vivência" para troca de experiências no Núcleo ETC-UFSCar, com atividades artístico-culturais, exposições fotográficas, rodas de conversa, dentre outros. O projeto se desenvolve em parceria com a realização de eventos interdisciplinares. 
Seminário Direito à Comunicação, organizado pelo Grupo de Pesquisa Comunicação e Movimentos Sociais – CoMov, com o apoio da Pró-Reitoria de Extensão da UFSCar pretende discutir temas ligados à Comunicação como um direito humano, especialmente a partir das possibilidades de produção de comunicação com as tecnologias digitais e a Internet.
O Seminário OLHARES, organizado pelos participantes dessas atividades de extensão, trará debates, relatos de experiências, oficinas, exibição de curtas e documentários, mostras da produção de vídeo realizada por professores e estudantes de escolas públicas de ensino médio da região de Sorocaba. Vamos discutir também questões atuais sobre midiativismo, liberdade e privacidade na Internet e participar de intervenções culturais. O evento contará ainda com uma ambientação abordando sua temática, contando com apresentação artístico-cultural, exposição iconográfica, além do espaço de memória do Cineclube.

PROGRAMAÇÃO - 4 DE DEZEMBRO

14h
Mesa de Abertura
Local: auditórios 1 e 2
Cláudia Maria Simões Martinez (UFSCar/PROEX)
Isaías Torres (UFSCar - Diretor do CCTS/ Campus Sorocaba)
Maria Carla Corrochano (UFSCar/DCHE)
Teresa Melo (UFSCar/DCHE)
Rosalina Burgos (UFSCar/DGTH)

14h30 - 16h30
Mesa 1 - Saberes e práticas de cinema na educação
Local: auditórios 1 e 2 
Inês Assunção de Castro Teixeira (UFMG/ Faculdade de Educação)
Clarissa Oliveira Nanchery (CINEAD/ UFRJ)
Carlos Miranda (Unicamp/ Faculdade de Educação)

16h30 - 17h
Café com arte
Local: saguão
Outro Luís: “Mídia-ataque” (apresentação artístico-cultural)

17h - 20h
Oficina 1 - Contando filmes na escola 
Local: sala 2
Inês Assunção de Castro Teixeira (UFMG/ Faculdade de Educação)
Clarissa Oliveira Nanchery (CINEAD/ UFRJ)

Oficina 2 - Fazendo vídeo com o celular
Local: sala 3
Marco Escrivão (Núcleo Paracatuzum de Produção e Formação Cultural)

19h30 - 22h
Mesa 2 – Comunicação, privacidade e liberdade na Internet
Local: auditório 1
Teresa Melo (UFSCar/DCHE)
Donizete Soares (Filósofo - Instituto GENS)
Gustavo Gannam Sociólogo - FESPSP)

Mostra Permanente: A universidade vai ao cinema 
Memórias e debates no Cineclube Sinergia
Horário: 15h - 22h
Local: sala 4
Exibição de curtas e documentários (presença da equipe de produção e/ou debatedores) 
15h - 17h: Mostra de vídeos: Saberes indígenas e a Universidade - Mediação: Hylio Lagana
17h: Documentário: Cien Ninõs esperando um tren (Ignácio Agüero)
19h: Curta: Espantalhos (Marcelo Domingues) 
20h: Documentário: Desterro: o processo criativo (Henrique Ravelli)
21h: Video Minuto (Marina Hungria)

PROGRAMAÇÃO - 5 DE DEZEMBRO

14h - 16h30
Mesa 3 - Mídias no ensino médio: jovens e docentes em diálogo
Local: auditórios 1 e 2
Ana Paula de Oliveira Corti (IFESP/ FEUSP)
Zenaide Alves (UFMG/ Coordenadora do JUBEMI)
Marco Escrivão (Núcleo Paracatuzum de Produção e Formação Cultural

14h - 16h30
Mesa 4 – Rios e Ruas
Local: sala 3
Rosalina Burgos (DGTH - UFSCar)
Jonilson Montalvão (Coletivo ALMA)
Eliana Maurelli (Coletivo ALMA)
Felipe Cabral (Analista de sistemas e editor videográfico)

16h30 - 17h 
Café com arte
Local: saguão
Maike Douglas (violinista)]

16h30
Pré-lançamento do livro: Periferias Urbanas: o chão dos catadores no urbano periférico - Rosalina Burgos

17h - 20h
Oficina 2 - Fazendo vídeo com o celular
Local: sala 3
Marco Escrivão (Núcleo Paracatuzum de Produção e Formação Cultural)

19h30 - 22h
Mesa 5 – MidiAtivismo e  MidiAlivrismo
Local: auditórios 1 e 2 
Sidan Rogozinski (Rasgada Coletiva)
Rafael Ferraz (Rasgada Coletiva)
Felipe Cabral  (Analista de sistemas e editor videográfico)
Representante do Coletivo Mídia Ninja

Mostra Permanente: A universidade vai ao cinema 
Memórias e debates no Cineclube Sinergia 
Horário: 10h - 22h
Local: sala 4
Exibição de curtas e documentários (presença da equipe de produção e/ou debatedores) 
15h: Guerrilha Gerador (Danilo Sevalli)
17h30: Imagens no Ensino Médio: mostra de curtas de estudantes da rede pública 
19h: Ritos de Rios e Ruas (Jonilson Montavão e Eliana Maurelli)
20h: Saindo da Lixeira (Jonilson Montavão e Eliana Maurelli)


SAGUÃO: apresentações artístico-culturais e exposição iconográfica

DATA 4 e 5 de dezembro
LOCAL Núcleo ETC - UFSCar Sorocaba
R Maria Cinto de Biaggi, 130 - Santa Rosália - Sorocaba - SP

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Feira de Trocas Solidárias

3º. Feira de Trocas - Economia Solidária.
Sábado 16 de Novembro, 2013
14 às 17 horas




O que trazer para trocar?
Saberes e Serviços (ensinar algo, receitas, corte de cabelo, consertos), artesanatos, alimentos, plantas, objetos em bom estado (dvds, livros, roupas, brinquedos).

Como funciona?
As trocas são facilitadas de maneira direta e indireta, através da moeda social (simbólica) que vale durante a Feira.

O que queremos aprender com isso?
As feiras de trocas se baseiam em princípios da economia solidária: substituir o lucro, a acumulação e a competição pela solidariedade e pela colaboração; valorizar o trabalho, o saber, o talento e a criatividade humana e não o capital e sua propriedade; buscar a harmonia e o respeito com a natureza; trabalha o sentido de coletividade promovendo um espaço de reflexão sobre o consumo.

Observações:

* Dispomos (além do galpão) de uma sala para oficinas e uma cozinha (geladeira e fogão), quem necessitar desses espaços para dar "workshop", por gentileza nos avise com antecedência para que possamos viabilizá-los de acordo com a quantidade de interessados.
* A feira tem 3 horas de duração, portando o ideal é que os "workshops" não sejam extensos.
* Sugestões: não é necessário que você realize um serviço que trouxe pra troca ou mesmo um produto no dia do evento, você pode combinar com alguém no dia do evento, exemplo de serviços ( um jantar romântico, uma serenata, aulas (inglês, dança, música) etc..etc... etc.. - não se limite


Local
Avenida Professor João Batista Conti, 1.445 (Antigo 1.271) - José Bonifácio, São Paulo - SP
(Ônibus saindo do Metro Itaquera ou da Estação de trem Dom Bosco)

Informações: coletivo@almaambiental.org.br / 11 - 2056-0253 / 9.7038-6836

sábado, 26 de outubro de 2013

Projeto "Rios do Nosso Lugar"

"RIOS DO NOSSO LUGAR"

Água e Território: Conflitos pelo uso e ocupação do Solo no Alto Tietê Cabeceiras.




Coletivo ALMA visita a barragem Taiaçupeba na divisa dos municípios de Suzano e Mogi das Cruzes. A barragem de Taiaçupeba compõe o Sistema Produtor do Alto Tietê (SPAT), Ao todo são cinco reservatórios: Ponte Nova no rio Tietê, localizado na divisa dos municípios de Salesópolis e Biritiba Mirim; Jundiaí, no rio Jundiaí, em Mogi das Cruzes; Taiaçupeba, no rio Taiaçupeba, na divisa de Mogi das Cruzes e Suzano; Biritiba, no rio Biritiba, na divisa dos municípios de Biritiba Mirim e Mogi das Cruzes; e Paraitinga no rio Paraitinga, em Salesópolis.

foto: Sistema Produtor Alto Tietê e as Barragens do DAEE (http://memoriadodaee.wordpress.com/page/3/)

BARRAGEM DE TAIAÇUPEBA


Local: Rodovia Engº. Candido do Rego Chaves, n.º 3500 - (SP 39 km 49,00) - no Bairro de Jundiapeba, Município de Mogi das Cruzes
Concluída: 2008 (fechamento definitivo)
Área de drenagem: 224 Km²
Área de Inundação: 19,36 Km²
Volume útil do reservatório: 85,2012 x 106 m³
Nível máximo normal: 747,21 m
Nível máximo Maximorum: 749,33 m
Nível mínimo: 739,50 m
Cota da Crista: 751,50 m
Comprimento: 3040,00 m
Largura 8,00 m
Altura máxima: 20,50 m
Volume de escavação: 700.000 m³
Volume de aterro: 2.400.000 m³

fonte: DAEE- Departamento de Águas e Energia Elétrica

foto: Barragem de Taiaçupeba - DAEE

CONHECENDO A BARRAGEM...

A equipe do Coletivo ALMA junto aos professores convidados entrevistou o Sr. Josemar Garcia dos Santos, Engenheiro Civil e Diretor da Divisão de Operação e Manutenção das Barragens do Alto Tietê.

foto: Barragem de Taiaçupeba, Sr. Josemar e equipe do Coletivo ALMA.

foto: equipe ALMA e professores, gravações para o projeto "Rios do Nosso Lugar"

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Exibição do Documentário "Ritos de Rios e Ruas"

No dia 23 de Outubro, o Coletivo Alma esteve na Escola Estadual Prof. José Carlos Prestes, no município de Biritiba-Mirim para a exibição do Documentário "Ritos de Rios e Ruas".



quarta-feira, 25 de setembro de 2013

IV Sarau Lundu: "Utopias Presentes"!


Saudações de semeadura...

O Ponto de Cultura Cohabitarte convida a todos para o IV Sarau Lundu: "Utopias Presentes"!

(este ano é em homenagem aos encontros recentes das Redes Brasileira de Teatro de Rua e a Rede Latina de Teatro em Comunidade do Instituto Pombas Urbanas) com a turma do Sarau da Quebrada do Ponto de Cultura Mistura e Gingada, Marko Concá com "ConSerto Brasileiro", Wilson Rocha (no cavaquinho), Gabriel Barreto (MPB), Samara Costa com "Camadas" (Performance), Thabata Ewara e Dai Suchi com "Encantarias de Céu e Barco" (teatro), os palhaços Guru e Dona Rosa e quem quiser chegar junto na utopia de partilha! Até lá!


Vai rolar sabadão agora galera, as 19h no Barracão do ALMA:

Barracão do ALMA Av. João Batista Conti, 1.445 (antigo 1271), fundos (salas E, F e Galpão), Itaquera, São Paulo. Ponto de Referência: ao lado do Instituto Reação Arte e Cultura e da Horta Comunitária


Informações: (11) 2056-0253/ 95252-1802

sábado, 31 de agosto de 2013

Desvendo







"O museu em movimento" é um projeto experimental de videodança do Coletivo ALMA que nasceu em 2010 como conclusão do curso O museu e a inclusão sociocultural realizado pelo núcleo educativo da Pinacoteca do Estado.

A proposta  se consolidou com o espetáculo  "Desvendo" criado a partir do diálogo com o espaço interno do museu e a fisicalidade das obras abordadas e suas memórias, estreiando uma temporada no Ponto de Cultura Cohabitarte em agosto de 2012.

Agora o projeto pretende levar para as ruas do centro esse repertório de imagens e movimento em diálogo com a memória coletiva das ruas em suas ordens e desordens simbólicas e concretas no contraponto com as memórias molduradas do atual acervo da Pinacoteca, tendo como vértice artistas como Lygia Clarck e Almeida Junior.

                                                     Para saber mais acesse:  
http://projetodancaseandancas.blogspot.com.br/2012/09/videodanca-no-ponto-de-cultura.html




FICHA TÉCNICA
Direção e Edição de Imagens: Eliana Maurelli e Jonilson Montalvão
Atores criadores: Mauro Grillo e Thabata Ottoni
Realização: Coletivo Alma

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Exibição do Documentário "Ritos de Rios e Ruas"


No dia 31 de Julho, foi a vez dos estudantes do Ensino Médio Técnico em Meio-Ambiente, da ETEC do Parque Belém assistirem o Documentário Ritos De Rios E Ruas.






quinta-feira, 18 de julho de 2013

Apresentação do Espetáculo "(Des)água"

Criada e encenada pelo Coletivo Alma, a peça [Des]água circula pelas comunidades do Alto Tietê provocando reflexões acerca da uso da água. No dia 17 de Julho de 2013, o espetáculo esteve no centro de Suzano, na praça João Pessoa.

A temporada se estende até setembro e faz parte do Projeto Ritos de Rios e Ruas, que tem patrocínio da EDP Bandeirante e COMGAS, via Lei de Incentivo Fiscal - Ministério da Cultura do Governo Federal.
O calendário de apresentações sempre atualizado em http://www.ritosderioseruas.org/p/teatro.html






domingo, 30 de junho de 2013

Oficina de introdução ao Audiovisual

O Projeto Ritos de Rios e Ruas, desenvolvido pelo Coletivo Alma, com patrocínio da EDP Bandeirante e Comgás, vem exibindo o Documentário homônimo nas cidades da Região do Alto-Tietê e de maneira integrada também oferece a oficina Introdução ao Audiovisual que busca incentivar o uso de forma criativa e critica dos equipamentos disponíveis atualmente (câmera de vídeo e fotográfica, celulares).

A oficina tem proporcionado vivências e conversas, facilitando a interação entre os participantes, além de apresentar novas proposições para o uso da linguagem como ferramenta para o desenvolvimento pessoal e profissional.



Participantes durante a oficina

segunda-feira, 24 de junho de 2013

A exibição como forma e conteúdo transformador

A exibição como forma e conteúdo transformador: esse foi um dos assuntos abordados no encontro que o Coletivo Alma participou no sábado, 22 de Junho, no espaço do próprio coletivo.


Esse encontro foi propiciado pela parceria entre o Centro de Pesquisa e Formação do Sesc São Paulo e a Bonita Produções, num curso onde o o tema era: “Quais os desafios para o reconhecimento de produções audiovisuais que denunciam a realidade social e retratam as transformações urbanas? A exibição de filmes em espaços públicos e instituições sociais potencializam a sua ação sociocultural?” Recebemos no Barracão do Coletivo Alma representantes da Bonita, do Sesc e o pessoal do curso.

A experiência de trabalho do Coletivo - que atua na Zona Leste de São Paulo desde 2003 com diversas linguagens (como teatro e audiovisual) ligando temas culturais, ambientais e sociais - orientou o encontro e exibimos o mais recente documentário realizado pelo coletivo "Ritos de Rios e Ruas".

A conversa  foi envolvente e se falou sobre as leis de incentivo, as manifestações culturais e ambientais pela cidade e particularmente na região leste, onde há escassos investimentos do poder público - o que ocorre em Itaquera, bairro onde o coletivo mantem sua sede e que também é território de diversos grupos, Ongs e associações que desenvolvem projetos culturais. A mobilização de grupos locais ficou evidente ao pessoal de uma forma prática já que logo na chegada do grupo ao Barracão do Coletivo Alma, são visíveis também, ali próximas, sedes de outros 
coletivos.

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Finalização da Oficina "Fotografias e Analogias"

A Oficina "Fotografia e Analogias" na Oficina Cultural Juan Maestro Serrano, em Taipas, chegou ao final, com duração de 30 horas, a proposta da oficina foi de diversificar e facilitar a vivência com as artes visuais, em especial a fotografia como ferramenta principal.
Nesse dia 17 de Junho, de 2013, montamos nossa exposição dentro da Oficina Cultural; todo o processo foi proposto de modo participativo, onde todos e todas tiveram total liberdade para a expressão e a montagem da exposição.

Participantes da Oficina na exposição final

Como dizer tudo em imagens?
Imagens, imagens...

domingo, 9 de junho de 2013

Exibição do Documentário "Ritos de Rios e Ruas" em São Paulo

Coletivo ALMA lança documentário sobre o Tietê

Filmada em dez municípios, a obra traz uma reflexão sobre o processo de urbanização da região metropolitana

Fruto de uma expedição de dez meses pelas comunidades do Alto Tietê, registrando muitas dos contrastes e das riquezas culturais e ambientais da região, o documentário “Ritos de Rios e Ruas” terá este mês suas primeiras exibições em São Paulo. O vídeo traz uma série de relatos, com diferentes pontos de vista, sobre as transformações ambientais e sociais em curso nos municípios banhados pelo rio, desde suas nascentes, em Salesópolis, até chegar à Capital. “A falta de diálogo entre as cidades é um processo revelado nas vivências dos moradores entrevistados. O rio Tietê traz possibilidade de real conexão entre as diferentes comunidades, mas isso tem sido ignorado” lembra Alexandre Falcão, coordenador geral do projeto.
O lançamento em solo paulistano será no Barracão do Coletivo ALMA, em Itaquera, no dia 15 de junho, às 19h, e as exibições prosseguem na Galeria Olido, na República, nos dias 21 e 22 de junho às 19h e dia 23 às 17h.
Todas as atividades são gratuitas. O projeto é realizado por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura e conta com patrocínio da EDP e COMGAS, além do apoio do Instituto EDP, Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo e de diversos parceiros. Para saber mais informações sobre o calendário de atividades, que prossegue até o segundo semestre de 2013, basta acessar www.ritosderioseruas.org

SERVIÇO
Lançamento do documentário “Ritos de Rios e Ruas”

Dia 15 de junho, às 19h, no Barracão do Coletivo ALMA
Avenida Professor João Batista Conti, 1.445 (antigo 1.271) – Conj. José Bonifácio, Itaquera, São Paulo.

Dias 21 e 22 de junho, às 19h e dia 23 de junho, às 17h, na Galeria Olido

Av. São João, 473, República, São Paulo.

domingo, 2 de junho de 2013

Feira de trocas - Coletivo Alma



 A chegada puxando carrinhos cheios de coisas, no rosto um sorriso repleto de perspectivas; um sábado com sol refletindo luzes nos cantos da cidade. Em Itaquera, mas precisamente no Conjunto José Bonifácio, na Cohab, no Barracão do Coletivo Alma, a tarde era de abraços e sorrisos. 
a chegada
Na segunda edição da Feira de Trocas Solidárias, ocorrida no dia 1/6, o Coletivo Alma mais uma vez propôs essa alternativa de enfretamento ao modelo de economia capitalista que rege a dinâmica do dia-a-dia.
ofertas diversas para trocas
Modelos de oferecimentos para as trocas, que vão desde um abraço carinhoso, passando por diversos produtos até massagens.
sessão para relaxar
As chegadas, os sorrisos, os abraços, as conversas, as proposições, as ofertas, os olhares... partindo de uma premissa onde todos têm algo para oferecer... assim vamos passando uma tarde juntos, nos doando para a vida, essa que não exige que você tenha bens para ser feliz. A vida mais tranquila, como comer um pedaço de bolo de chocolate.
ah, um livro!
Amigos, amigas, vizinhos, chegados; o Barracão do Coletivo Alma pulsa essa vivência e está aberto para essas experimentações coletivas onde o que importa são as relações e as transformações vindas dessas experiencias todas.
brinquedos, brinquedos: crianças

ó, faz assim



quinta-feira, 16 de maio de 2013

Feira de trocas - Economia Solidária


Sábado, 01 de Junho de 2013 a partir das 14 às 17 horas no Barracão do Coletivo ALMA


Local: Avenida Professor João Batista Conti, 1.445 (Antigo 1.271) - José Bonifácio, São Paulo - SP
(Õnibus saindo do Metro Itaquera ou da Estação de trem Dom Bosco)

Informações: coletivo@almaambiental.org.br / 11 - 2056-0253 / 9.7038-6836


                   

O que trazer para trocar?
Saberes e Serviços (ensinar algo, receitas, corte de cabelo, consertos), artesanatos, alimentos, plantas, objetos em bom estado (dvds, livros, roupas, brinquedos).

Como funciona?
As trocas são facilitadas de maneira direta e indireta, através da moeda social (simbólica) que vale durante a Feira.

O que queremos aprender com isso?
As feiras de trocas se baseiam em princípios da economia solidária: substituir o lucro, a acumulação e a competição pela solidariedade e pela colaboração; valorizar o trabalho, o saber, o talento e a criatividade humana e não o capital e sua propriedade; buscar a harmonia e o respeito com a natureza; trabalha o sentido de coletividade promovendo um espaço de reflexão sobre o consumo.

Observações:

* Dispomos (além do galpão) de uma sala para oficinas e uma cozinha (geladeira e fogão), quem necessitar desses espaços para dar "workshop", por gentileza nos avise com antecedência para que possamos viabilizá-los de acordo com a quantidade de interessados.
* A feira tem 3 horas de duração, portando o ideal é que os "workshops" não sejam extensos.
* Sugestões: não é necessário que você realize um serviço que trouxe pra troca ou mesmo um produto no dia do evento, você pode combinar com alguém no dia do evento, exemplo de serviços ( um jantar romântico, uma serenata, aulas (inglês, dança, música) etc..etc... etc.. - não se limite

terça-feira, 14 de maio de 2013

Ritos de Rios e Rios: exibição + oficina audiovisual

O documentário RITOS DE RIOS E RUAS segue na sua itinerância.
O contato com o público nos revela as diferentes impressões acerca da produção: o que nos dizem aqueles que assistem aos relatos?
As discussões têm sido muito ricas - o documentário tem se revelado como ferramenta que facilita a reflexão coletiva sobre assuntos como ocupação do solo nas cidades, nível de preservação dos recursos hídricos.



Exibição para o público adolescente no Reino da Garotada, de Poá, em 07/05/2013

Muitos lugares conhecidos e vividos no cotidiano são retratados, já que a circulação das exibições do documentário passa pelas comunidades filmadas na produção.

Entrada do Galpão Arthur Netto, espaço cultural de Mogi das Cruzes

Conversa após exibição no Galpão Arthur Netto, em 10/05/2013

quarta-feira, 1 de maio de 2013

CALENDÁRIO DE EXIBIÇÕES DO DOCUMENTÁRIO "RITOS DE RIOS E RUAS"


Documentário

CALENDÁRIO DE EXIBIÇÕES DO DOCUMENTÁRIO 
RITOS DE RIOS E RUAS

MAIO
04/05 (sábado) às 19h - Lançamento do documentário e bate papo com realizadores e entrevistados
CIARTE - Centro de Cidadania e Arte de Mogi das Cruzes - antigo Cine Odeon - (R. Ricardo Vilela, 69 - Mogi das Cruzes)

10/05 (sexta) Oficina de Bolso - Introdução à Criação Audiovisual (às 16h)  + Exibição do Documentário (às 19h)  - Galpão Arthur Netto (R. Fausta Duarte de Araújo, 23 - Mogi das Cruzes

23 e 24/05 (quinta e sexta) Oficina de Bolso - Introdução à Criação Audiovisual (às 16h)  + Exibição do Documentário (às 19h) - Centro Cultural Francisco Carlos Moriconi (R. Benjamin Constant, 631 - Suzano)

26/05 (domingo) - Oficina de Bolso - Introdução à Criação Audiovisual (às 16h)  + Exibição do Documentário (às 19h) - Ponto de Cultura Estação Cultural Sabaúna ( Pça dos Expedicionários, s/n Sabaúna - Mogi das Cruzes)

JUNHO:
06/06 (quinta) - Oficina de Bolso - Introdução à Criação Audiovisual (às 14h) + Exibição do Documentário (às 18h) - Espaço Cultural Dita Parente (Rua XV de Novembro, 760 - Salesópolis)

08/06 (Sábado) - Oficina de Bolso - Introdução à Criação Audiovisual (às 13h) + Exibição do documentário (às 16h) - Estação Literária (R. 19 de Setembro, 233 - Guararema)


O documentário Ritos de Rios e Ruas é uma produção coletiva que nasce do desejo de valorizar os conhecimentos nascidos no dia-a-dia, permitindo o registro e a difusão da rica cultura cotidiana que se expressa nos gestos dos moradores do Alto Tietê Cabeceiras.


A relação de apropriação com o lugar de moradia pode ser notada em hábitos e tarefas que muitas vezes passam despercebidos: os cuidados com o espaço da casa, a maneira de viver os espaços públicos abertos como ruas e praças, as brincadeiras das crianças, o entretenimento dos adultos, entre outras tantas pequenas e preciosas escolhas da vida diária.
Artesão entrevistado mostrando seu ofício

Os relatos revelam como os moradores da região vivenciam a transição entre os modos de vida rural e urbano, muitas vezes sobrepondo as duas tendências e criando hibridismos culturais extremamente criativos.
A equipe do documentário à beira do rio Claro - um dos afluentes do Tietê que possui água potável em abundância

As intensas transformações na paisagem decorrentes do processo de urbanização se dão de forma fragmentada: misturam-se resquícios da mata atlântica a culturas extrativistas predatórias, rios de água potável e pontos de despejo irregular de esgoto, pequenas construções em taipa e grandes condomínios... O registro audiovisual surge como ferramenta para elaborar um ponto de vista complexo sobre esse processo, incluindo aspectos muitas vezes subestimados como o potencial natural remanescente da região.

Entrevistado mostra sua oficina de construção de instrumentos musicais de percussão à beira do Tietê